Compartilhe informação:

Câncer no Sangue

Os diferentes tipos de câncer de sangue afetam a produção e o funcionamento de suas células sanguíneas. A maioria desses cânceres começa na medula óssea, onde o sangue é produzido. As células-tronco da medula óssea amadurecem e se desenvolvem em três tipos de células sanguíneas: glóbulos vermelhos, glóbulos brancos ou plaquetas.

Na maioria dos cânceres de sangue, o processo normal de desenvolvimento das células sanguíneas é interrompido pelo crescimento descontrolado de um tipo anormal dessas células. Estas são células cancerígenas, que impedem que o sangue execute muitas de suas funções, como combater infecções ou prevenir hemorragias graves.

Tipos de Câncer no Sangue

Os cânceres do sangue afetam as células sanguíneas e a medula óssea (tecido esponjoso no interior dos ossos, onde são produzidas as células sanguíneas). Estes cânceres alteram a funcionalidade e o comportamento da células sanguíneas. Existem três tipos principais de câncer no sangue:

  • Leucemia;
  • Linfoma;
  • Mieloma.

Esses cânceres fazem com que a medula óssea e o sistema linfático produzam células sanguíneas que não funcionam do jeito que deveriam. Estas doenças afetam diferentes tipos de glóbulos brancos e atuam de maneiras diferentes.

  • Leucemia
  • Linfoma
  • Mieloma

Este é o câncer das células plasmáticas na medula óssea. As células plasmáticas são um tipo de glóbulo branco que produz anticorpos. As células do mieloma se espalham pela medula óssea, podendo danificar ossos e expulsar células sanguíneas saudáveis. Essas células também produzem anticorpos que não conseguem combater infecções.

Este câncer é frequentemente chamado de mieloma múltiplo, porque é encontrado em muitas partes da medula óssea.

Homens com mais de 50 anos e negros possuem maiores chances de desenvolver este tipo de câncer. Suas chances também são maiores se você:

  • Tem parentes próximos com mieloma;
  • Tem obesidade;
  • Já passou muito tempo em torno de radiação.

Diagnóstico

Em alguns casos, o médico pode detectar o mieloma múltiplo acidentalmente, após o paciente realizar um exame de sangue por outra razão. Em outros casos, o médico pode suspeitar de mieloma múltiplo com base nos sinais e sintomas da pessoa.

Testes e procedimentos utilizados para diagnosticar mieloma múltiplo incluem:

  • Exames de sangue;
  • Testes de urina;
  • Exame da medula óssea;
  • Testes de imagem.

Tratamento

As opções de tratamento padrão incluem:

  • Terapia direcionada;
  • Terapia biológica;
  • Quimioterapia;
  • Corticosteróides;
  • Transplante de medula óssea;
  • Terapia de radiação.

Navegue pelo nosso site para saber mais sobre o câncer no sangue e marque uma consulta conosco para solucionar suas dúvidas.

HONcode – Dr Marcel
Você sabia que agora o site de hematologia do Dr. Marcel Brunetto está de acordo com as normas e possui[...]
CAR T-Cell Terapia Genética contra o Câncer no Sangue
Durante anos, os fundamentos do tratamento do câncer foram cirurgias, quimioterapia e radioterapia. Mas ao longo dos últimos anos, a[...]
Leucemia Mieloide Crônica
A leucemia mieloide crônica é um distúrbio mieloproliferativo caracterizado pelo aumento da proliferação das células que produzem glóbulos vermelhos, plaquetas[...]
Leucemia Linfoide Aguda – Saiba Mais
A leucemia linfoblástica aguda (LLA) é um tipo de câncer que afeta a medula óssea e a produção de células[...]
Compreenda a Relação entre os Linfomas e Infecção pelo HIV
Embora não seja considerado uma doença definidora de AIDS, existe uma relação entre linfomas e infecção pelo HIV. O número[...]
Linfomas Não-Hodgkin
Os linfomas não-Hodgkin (também conhecido como NHL) integram um grupo de Cânceres que se formam nas células do sistema linfático,[...]

Compartilhe informação: