Alimentação no Tratamento do Câncer. Atualmente, não é recomendado a utilização de alimentos como forma de matar as células cancerígenas. No entanto, existem algumas práticas de alimentação no tratamento do câncer que podem ajudar, especialmente no alívio dos sintomas e no bem-estar do paciente.

Fique conosco neste artigo, para saber mais sobre como se alimentar adequadamente, de forma a otimizar o seu tratamento.

Alimentação no Tratamento do Câncer

Importância da Alimentação no Tratamento do Câncer

Pacientes com câncer devem comer uma dieta balanceada repleta de nutrientes que podem ajudá-los a permanecer fortes e bem dispostos. Uma dieta nutritiva pode ajudar os pacientes a:

Como o Câncer e seu Tratamento Podem Afetar a Dieta

Tratamentos como quimioterapia e algumas formas de radioterapia podem causar uma variedade de efeitos colaterais, incluindo:

  • Constipação, que pode causar desconforto e reduzir ainda mais o desejo de comer;
  • Diarreia, que pode drenar seu corpo de nutrientes;
  • Fadiga, que reduz o nível de atividade. O paciente queima menos calorias e não sente tanta fome ao longo do dia;
  • Perda de paladar, o que pode tornar o sabor dos alimentos desagradável;
  • Náuseas e vômitos, que podem reduzir o apetite e causar perda de peso.

Recomendações Gerais

Evitar Restrições muito Rigorosas

Como os tratamentos para o câncer geralmente causam efeitos colaterais como náusea e alterações no paladar que levam à perda de apetite, é importante que os pacientes não tenham muitas restrições alimentares impostas a eles. No entanto, é preferível evitar a ingestão excessiva de sal, açúcar e óleo.

Uma boa dieta para um paciente com câncer contém uma mistura de legumes e proteínas, e evita alimentos extremamente doces e gordurosos. Os métodos de cozimento recomendados são vapor e fervura, em vez de fritar e grelhar.

Uma dieta equilibrada deve fornecer ao corpo proteínas, para construir tecidos, prevenir infecção, curar feridas e manter um sistema imunológico saudável, carboidratos e gorduras, como fontes de energia, vitaminas e minerais, para o funcionamento adequado do corpo e muita água para evitar a desidratação.

Usar a Alimentação para Gerenciar os Efeitos Colaterais

Algumas mudanças na dieta podem ajudá-lo a gerenciar os efeitos colaterais após o início do tratamento. Por exemplo:

  • Perda de apetite. Coma pequenas refeições ou lanches nutritivos ao longo do dia, em vez de três grandes refeições.
  • Prisão de ventre. Beba muita água, considere um suplemento de fibra e adicione vegetais e feijão às suas refeições.
  • Diarreia. Escolha alimentos ou bebidas com sódio (bebidas esportivas ou caldos) e potássio (bananas e todos os sucos de frutas naturais).
  • Perda do paladar. Considere experimentar novos alimentos com diferentes especiarias. Você também pode adicionar sabores fortes, como suco de limão.
  • Náusea. Alimentos anti-náusea incluem óleo cítrico, gengibre e hortelã-pimenta. Você pode chupar uma fatia de limão, beber chá de gengibre ou mastigar gengibre.

O que Comer

  • Vegetais
    • Tomates, ervilhas, ervilhas, abóbora e nabos para obter vitaminas e fibras
    • Vegetais crucíferos como brócolis, couve-flor e repolho contêm substâncias químicas vegetais que podem reduzir o risco de uma recaída
    • Aspargos e couve-de-bruxelas, que são ricos em antioxidantes
    • Vegetais de folhas verdes, para obter cálcio e ferro
  • Frutas
    • Laranjas fornecem vitamina C
    • Bananas, kiwi, manga, pêssegos, pêras, morangos, para obter vitaminas e fibras
    • Abacate, goiaba, damasco, figo, ameixa e passas, para obter energia
  • Proteínas
    • Carne magra, peixe, aves e ovos
    • Produtos lácteos, nozes, feijões secos e grão de bico
  • Carboidratos
    • Arroz integral, aveia, milho, batata, feijão e laticínios
    • Mel, consumido com moderação por suas propriedades antibacterianas e antifúngicas que podem ajudar na prevenção de infecções

O que Evitar

  • Carnes assadas, fritas e grelhadas, pois as proteínas animais submetidas a altas temperaturas criam subprodutos cancerígenos, chamados aminas heterocíclicas
  • Ingestão excessiva de sal, açúcar e alimentos oleosos
  • Carne vermelha e carnes processadas, como bacon, presunto, salsichas
  • Alimentos conservados, como picles e geleias, pois contêm nitritos que são cancerígenos
  • Minimizar a ingestão de álcool

Atenção Especial aos Suplementos Alimentares

Ao ser diagnosticado com câncer, é tentador acreditar que certos suplementos dietéticos ajudem a combater a doença, embora haja muito pouca evidência para tais efeitos.

Há evidências, no entanto, de que alguns suplementos alimentares, como a erva de São João, podem interferir negativamente nos tratamentos do câncer. Mesmo vitaminas antioxidantes, como vitamina C ou E em doses excessivas podem ser arriscadas, podendo interferir nos efeitos da quimioterapia.

Converse com seu médico sobre quaisquer suplementos que você toma ou planeja tomar durante o tratamento do câncer. Se você está preocupado sobre obter uma quantidade menor do que a necessária de nutrientes essenciais, converse com um nutricionista.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

Artigo Publicado em: 17 de jan de 2019 e Atualizado em: 13 de maio de 2022

Compartilhe informação: