Efeitos Colaterais da Quimioterapia. As células cancerosas tendem a crescer rápido e os quimioterápicos matam as células de crescimento rápido. Mas, como esses medicamentos viajam por todo o corpo, eles podem afetar células normais e saudáveis ​​que também crescem rapidamente. Danos às células saudáveis ​​causam efeitos colaterais.

Embora os efeitos colaterais possam ser desagradáveis, eles devem ser comparados à necessidade de matar as células cancerosas. Neste artigo, saiba mais informações sobre os efeitos colaterais da quimioterapia e como gerenciar essa etapa do seu tratamento.

Efeitos Colaterais da Quimioterapia

Principais Efeitos Colaterais da Quimioterapia

As células normais com maior probabilidade de serem danificadas pela quimioterapia são:

  • Células formadoras de sangue na medula óssea;
  • Folículos capilares;
  • Células na boca, trato digestivo e sistema reprodutivo.

Alguns medicamentos quimioterápicos podem danificar células do coração, rins, bexiga, pulmões e sistema nervoso. Por este motivo, os efeitos colaterais mais comuns causados ​​pela quimioterapia são os seguintes:

  • Fadiga;
  • Perda de cabelo;
  • Facilidade para hematoma e sangramento;
  • Infecção;
  • Anemia (contagem baixa de glóbulos vermelhos);
  • Náusea e vômito;
  • Mudanças de apetite;
  • Constipação;
  • Diarreia;
  • Problemas na boca, língua e garganta, como feridas e dor ao engolir;
  • Neuropatia periférica ou outros problemas nervosos, como dormência, formigamento e dor;
  • Alterações na pele e nas unhas, como pele seca e alteração da cor;
  • Alterações de urina e bexiga e problemas renais;
  • Mudanças de peso;
  • Dificuldade para concentração e foco;
  • Mudança de humor;
  • Mudanças na libido e função sexual;
  • Problemas de fertilidade.

É importante compreender que nem todas as pessoas têm todos estes efeitos colaterais. A maioria das pessoas têm poucos destes e algumas poucas pessoas podem até mesmo não apresentar efeitos colaterais.

Quanto Tempo Duram os Efeitos Colaterais

Muitos efeitos colaterais desaparecem rapidamente, mas alguns podem levar meses ou até anos para desaparecer completamente. Estes são chamados de efeitos tardios.

Às vezes, os efeitos colaterais podem durar por toda a vida, como quando a quimioterapia causa danos de longo prazo ao coração, pulmões, rins ou órgãos reprodutivos. Certos tipos de quimioterapia às vezes causam efeitos retardados, como um segundo câncer que pode aparecer muitos anos depois.

As pessoas muitas vezes ficam desanimadas com a duração do tratamento ou com os efeitos colaterais que eles apresentam. Se você se sentir assim, converse com sua equipe de tratamento sobre a possibilidade de alterar seu medicamento ou esquema de tratamento. Eles também podem sugerir maneiras de reduzir qualquer dor e desconforto que você possa sentir.

Quimioterapia e Interações Medicamentosas

Ao analisar a melhor forma de combinar drogas quimioterápicas, os médicos devem examinar as interações entre estas substâncias e outros medicamentos que a pessoa está tomando, incluindo medicamentos de venda livre, vitaminas e suplementos. Essas interações podem piorar os efeitos colaterais e afetar o desempenho dos quimioterápicos.

É importante que você informe o seu médico sobre todos os medicamentos, incluindo medicamentos de venda livre, vitaminas, suplementos de ervas ou dietéticos que está tomando – mesmo que você os tome apenas “conforme necessário”.

Por exemplo, as plaquetas ajudam a coagular o sangue e prevenir o sangramento. Muitas substâncias da quimioterapia reduzem o número de plaquetas por um tempo. Tomar aspirina ou outros medicamentos relacionados também pode enfraquecer as plaquetas sanguíneas. Isso não é um problema para pessoas saudáveis ​​com contagens de plaquetas normais, mas se uma pessoa apresentar contagens de plaquetas baixas por causa da quimio, essa combinação pode colocá-la em risco de um problema sério de sangramento.

O seu médico pode conversar com você sobre a segurança do uso de outros medicamentos, vitaminas e suplementos durante o tratamento do câncer.

Quando Ligar para Seu Médico

Entre em contato com sua equipe de tratamento de câncer imediatamente se tiver algum dos seguintes sintomas durante o tratamento de quimioterapia:

  • Febre alta;
  • Sangramento ou hematomas inexplicáveis;
  • Erupção cutânea;
  • Reação alérgica, como inchaço da boca ou garganta, coceira intensa, dificuldade para engolir;
  • Arrepios intensos;
  • Dor ou desconforto no local da injeção de quimio ou local do cateter;
  • Dor incomum, incluindo dores de cabeça intensas;
  • Falta de ar ou dificuldade para respirar;
  • Diarreia ou vômito de longa duração;
  • Fezes com sangue ou sangue na urina.

Pergunte também à sua equipe de tratamento do câncer se há algum outro problema que eles devam saber imediatamente.

Referência: Cancer Council Victoria

Compartilhe informação: