Anticorpos monoclonais (mAbs) são um tipo de imunoterapia, pois atuam ativando o sistema imunológico e ajudando-o a combater o câncer.

Se você e seu médico estão considerando a terapia com anticorpos monoclonais como parte do tratamento do câncer, continue a leitura deste artigo e aprenda sobre esses medicamentos e os benefícios em relação aos riscos potenciais.

Anticorpos Monoclonais

O que São Anticorpos Monoclonais?

Drogas de anticorpos monoclonais são tratamentos que alistam o sistema imunológico de combate a micro-organismos do seu corpo contra doenças, incluindo o câncer.

Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta de Hematologia.

O sistema imunológico é formado por uma equipe complexa de células que detectam e destroem agentes causadores de doenças, como bactérias e vírus. Da mesma forma, este sistema pode eliminar células danificadas, como células cancerígenas.

Uma maneira de o sistema imunológico encontrar e destruir os invasores é por meio de anticorpos. Um anticorpo se liga a uma molécula específica na superfície da célula-alvo, para servir como um sinalizador que atrai as moléculas responsáveis pela destruição celular.

As células cancerígenas são, muitas vezes, capazes de evitar a detecção pelo sistema imunológico. Elas conseguem se mascarar para evitar serem encontradas ou mesmo liberar sinais que impedem que as células do sistema imunológico funcionem corretamente.

Os anticorpos monoclonais são moléculas produzidas em laboratório projetadas para servir como anticorpos substitutos que podem restaurar, melhorar, modificar ou imitar o ataque do sistema imunológico a células indesejadas, como células cancerígenas.

Como Funcionam?

Um mAb funciona reconhecendo e encontrando proteínas específicas nas células. Alguns trabalham em células cancerígenas, outros têm como alvo proteínas em células do sistema imunológico.

Muitos mAbs diferentes estão disponíveis para tratar o câncer. Cada mAb reconhece uma proteína em particular. Eles funcionam de maneiras diferentes, dependendo da proteína que visam.

Acionando o Sistema Imunológico

Alguns mAbs ativam o sistema imunológico para atacar e matar as células cancerígenas.

Embora as células cancerígenas sejam anormais, elas se desenvolvem a partir de células normais, de modo que pode ser difícil para o sistema imunológico detectá-las.

Alguns mAbs se ligam às células cancerígenas, tornando mais fácil para as células do sistema imunológico encontrá-los. Esse processo é chamado de citotoxicidade mediada por células dependente de anticorpos.

Um exemplo de mAb que funciona dessa maneira é o rituximabe, um tratamento para leucemia linfocítica crônica (LLC) e alguns tipos de linfoma não Hodgkin.

Ajudar o Sistema Imunológico a Combater o Câncer

Outros mAbs atuam nas células do sistema imunológico. Por exemplo, há um tipo de imunoterapia chamado inibidores de checkpoint. Os inibidores de checkpoint bloqueiam proteínas que impedem o sistema imunológico de atacar as células cancerígenas.

Como o Tratamento é Realizado?

Normalmente, o tratamento com mAb é feito por gotejamento (infusão) na veia. Existem alguns mAbs que você recebe como uma injeção sob a pele (injeção subcutânea).

A frequência com que você faz o tratamento e quantos tratamentos você precisa dependerá de:

  • O tipo de mAb que você vai receber;
  • O tipo de câncer que você tem.

Antes de receber alguns tipos de mAb, você pode precisar fazer testes usando algumas de suas células cancerígenas ou uma amostra de sangue para descobrir se o tratamento tem probabilidade de funcionar. Esses testes procuram alterações em certas proteínas ou genes.

Seu médico hematologista de confiança pode dizer se isso se aplica ao seu tratamento. Este não é o caso de todos os mAbs e você nem sempre precisa deste teste.

Efeitos Colaterais

Todos os tratamentos têm possíveis efeitos colaterais. Estes podem variar dependendo do tipo de mAb que você recebeu.

Um efeito colateral comum de alguns mAbs é uma reação alérgica ao medicamento. Esta reação é mais provável de acontecer durante o tratamento e quando você faz o tratamento pela primeira vez.

Se isso acontecer durante o seu tratamento, pergunte à sua equipe médica o que é possível fazer para evitar e tratar uma reação.

Uma reação alérgica pode incluir estes sintomas, embora você não tenha todos eles:

  • Falta de ar;
  • Febre e calafrios;
  • Erupção cutânea com comichão;
  • Rubor.

Outros efeitos colaterais mais comuns podem incluir:

  • Alterações na pele, como pele vermelha e dolorida ou erupção cutânea com comichão;
  • Diarreia;
  • Cansaço;
  • Sintomas semelhantes aos da gripe, como calafrios, febre, tontura e mal estar.

Alguns mAbs têm efeitos colaterais específicos que às vezes podem ser graves. Por exemplo, alguns destes medicamentos podem causar problemas cardíacos ou aumentar o risco de sangramento. Sua equipe irá informá-lo sobre isso antes de iniciar o tratamento.

Se o seu médico recomendar um medicamento de anticorpo monoclonal como parte do tratamento do câncer, aprenda o suficiente sobre drogas de anticorpos monoclonais para que você se sinta à vontade para fazer perguntas e tomar decisões sobre seu tratamento. Trabalhe com seu médico para decidir se um tratamento com anticorpo monoclonal pode ser adequado para você.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Recupere a Saúde do seu sistema imunológico!
Reserve Agora mesmo a sua Consulta com Hematologista.