A coagulação intravascular disseminada (CID ou CIVD), é uma condição na qual coágulos sanguíneos se formam em todos os pequenos vasos sanguíneos do corpo. Esses coágulos sanguíneos podem reduzir ou bloquear o fluxo sanguíneo através dos vasos sanguíneos, o que pode danificar os órgãos do corpo.

Neste artigo, saiba mais sobre a Coagulação Intravascular Disseminada, como ela se desenvolve, as condições associadas e suas formas de tratamento.

Coagulação Intravascular Disseminada

Em que Consiste a Coagulação Intravascular Disseminada

Na CID, o aumento da coagulação consome plaquetas e fatores de coagulação no sangue. As plaquetas são fragmentos de células sanguíneas que se unem para selar pequenos cortes e rupturas nas paredes dos vasos sanguíneos e parar o sangramento. Os fatores de coagulação são proteínas necessárias para a coagulação normal do sangue.

Com menos plaquetas e fatores de coagulação no sangue, pode ocorrer sangramento grave. Esta condição pode causar sangramento interno e externo.

Sangramento interno é aquele que ocorre dentro do organismo. Já o sangramento externo ocorre por baixo da pele ou mucosa. (o tecido que reveste alguns órgãos e cavidades corporais, como nariz e boca).

Como Desenvolve-se

Para entender a CID, é útil entender o processo normal de coagulação do sangue no corpo. Seu corpo possui um sistema para controlar o sangramento.

Quando pequenos cortes ou rupturas ocorrem nas paredes dos vasos sanguíneos, seu corpo ativa os fatores de coagulação. Esses fatores de coagulação, como a trombina e a fibrina, atuam com as plaquetas para formar coágulos sanguíneos.

Os coágulos sanguíneos selam os pequenos cortes ou rupturas nas paredes dos vasos sanguíneos. Depois que o sangramento para e os vasos cicatrizam, seu corpo decompõe e remove os coágulos.

Causas e Fatores de Risco

Algumas doenças e condições podem fazer com que os fatores de coagulação se tornem hiperativos, levando à CID. Essas doenças e condições incluem:

  • Sepse (uma infecção na corrente sanguínea);
  • Cirurgia e trauma;
  • Câncer;
  • Complicações graves de gravidez e parto.

Exemplos de causas menos comuns de CID são picadas de cobras venenosas (como cascaveis e outras víboras), ulcerações pelo frio e queimaduras.

Coagulação Intravascular Disseminada Aguda e Crônica

A CID aguda se desenvolve rapidamente (ao longo de horas ou dias) e deve ser tratada imediatamente. A condição começa com uma coagulação sanguínea excessiva nos pequenos vasos sanguíneos e rapidamente leva a um sangramento grave.

A CID crônica se desenvolve lentamente (ao longo de semanas ou meses). Ela dura mais e geralmente não é reconhecida tão rapidamente quanto a aguda. A CID crônica causa coagulação sanguínea excessiva, mas geralmente não leva a sangramento. O câncer é a causa mais comum da forma crônica.

Tratamento

O tratamento envolve tratar os problemas de coagulação e sangramento e a causa subjacente da doença. Pessoas com CID aguda podem precisar de transfusões de sangue, medicamentos e outras medidas de salvamento. Pessoas com a forma crônica podem precisar de medicamentos para ajudar a prevenir a formação de coágulos sanguíneos em seus pequenos vasos sanguíneos.

Prognóstico

A perspectiva depende de sua gravidade e causa subjacente. A CID aguda pode danificar os órgãos do corpo e até causar a morte se não for tratada imediatamente. A forma crônica de CID também pode causar danos aos órgãos do corpo.

No entanto, a comunidade científica continua investigando maneiras de prevenir a condição ou diagnosticá-la precocemente. Também está em análise e desenvolvimento o uso de várias proteínas de coagulação e medicamentos para tratar a doença.

Referência: National Heart, Lung and Blood Institute

Compartilhe informação: