O primeiro tratamento oferecido para o câncer é chamado terapia de indução. Geralmente, faz parte de um conjunto padrão de tratamentos, como cirurgia seguida de quimioterapia e radiação. Também pode ser chamada de terapia de primeira linha, terapia primária ou tratamento primário.

Neste artigo, aprenda sobre os objetivos da terapia de indução da remissão e como avaliamos a resposta a esta fase do tratamento.

O que é Terapia de Indução da Remissão?

Contextualizando a Terapia de Indução

A quimioterapia utiliza medicamentos anticâncer que podem ser administrados por via intravenosa, por via oral ou diretamente no líquido espinhal. Estes medicamentos são distribuídos por todo o corpo através da corrente sanguínea. Eles podem ajudar a matar células cancerígenas que estão no sangue e na medula óssea, bem como aquelas que podem ter se espalhado para outras áreas.

Existem três fases no tratamento quimioterápico:

  1. A primeira fase é chamada indução de remissão. O tratamento durante esta fase é projetado para matar as células cancerígenas no sangue e na medula óssea, colocando a doença em remissão.
  2. A fase de consolidação / intensificação é dada após a doença ser considerada em remissão. Ela foi projetada para matar as células cancerígenas remanescentes que podem estar inativas, mas podem começar a crescer novamente e fazer com que a doença se repita. Essa fase geralmente dura vários meses.
  3. A fase de manutenção é a fase final do tratamento que dura de dois a três anos. É usado para matar todas as células restantes que podem causar recorrência ou recidiva do câncer. Os medicamentos geralmente são administrados em doses mais baixas.

Nas leucemias, há também a fase de terapia dirigida ao sistema nervoso central. Essa fase mata as células cancerígenas no sistema nervoso central e impede que a doença se espalhe para o líquido espinhal.

Objetivos da Terapia de Indução

A terapia de indução é a primeira parte do tratamento em uma série de medidas terapêuticas para tratar o câncer e seu objetivo é “induzir” a remissão.

Alguns pacientes podem receber terapia de indução isoladamente, seguidos de observação cuidadosa após a melhor resposta.

Quando apresentar bons resultados, sozinha, a terapia de indução é a aceita como o melhor tratamento. Se a terapia de indução não curar o câncer ou causar efeitos colaterais graves ao paciente, outros tratamentos podem ser adicionados.

Tratamento de Indução para Leucemia Mieloide Aguda

O objetivo do tratamento de indução para leucemia mieloide aguda (LMA) é limpar o sangue e a medula óssea de células sanguíneas imaturas (chamadas células blásticas) e provocar uma remissão completa ou resposta completa. Este tratamento é geralmente administrado durante 1 semana.

No final da terapia de indução, o médico verifica se o paciente alcançou uma remissão completa. Uma remissão completa é alcançada quando:

  • Não são detectadas células de leucemia na medula óssea;
  • Não mais que 5% das células da medula óssea são células blásticas;
  • Nenhuma célula blástica está na corrente sanguínea;
  • A contagem de células sanguíneas voltou ao normal;
  • Todos os sinais e sintomas se foram.

Geralmente, se as células blásticas ainda são evidentes após o primeiro ciclo de quimioterapia de indução, é dado um segundo ciclo de quimioterapia, geralmente usando drogas diferentes.

Terapia de Indução para Mieloma Múltiplo

A terapia inicial de pacientes com MM sintomático depende da estratificação de risco, elegibilidade para transplante de células hematopoieticas e recursos disponíveis. Não existe um consenso geral quanto ao regime de indução preferido e diferentes especialistas usam diferentes regimes.

O objetivo da terapia de indução para o mieloma múltiplo é reduzir o número de células plasmáticas (células do mieloma) na medula óssea e as proteínas que as células plasmáticas produzem.

A terapia de indução é geralmente administrada por vários meses a pessoas com mieloma múltiplo ativo (sintomático). Esta é a primeira fase do tratamento antes da quimioterapia em doses mais altas, geralmente sendo uma combinação de 2 ou 3 fármacos.

Terapia de Indução para Candidatos a Transplante de Células-Tronco

Os candidatos a um transplante de células-tronco geralmente têm menos de 70 anos ou apresentam uma boa saúde. Os candidatos receberão terapia de indução seguida de quimioterapia em altas doses e transplante de células-tronco. A terapia de indução é geralmente administrada por vários ciclos.

Terapia de Indução para Pessoas que não Podem Receber Transplante de Células-Tronco

Algumas pessoas com mieloma múltiplo não podem fazer um transplante de células-tronco. Mas eles podem receber alguns dos mesmos medicamentos usados ​​na terapia de indução de pessoas candidatas a um transplante de células-tronco.

Avaliação da Resposta ao Tratamento

Os pacientes devem ser avaliados antes de cada ciclo de tratamento para determinar como a doença está respondendo à terapia (ou seja, carga tumoral) e para avaliar possíveis complicações relacionadas ao tratamento e à doença.

A lógica para monitorar a resposta à doença é modificar a terapia, se necessário, ajustar as doses com base na resposta e na toxicidade e identificar candidatos a transplante com doença resistente.

Referência: The Leukemia & Lymphoma Society

Compartilhe informação: