Segunda Opinião para o Câncer no Sangue. Leucemia, linfoma, mieloma e síndromes mielodisplásicas são tipos diferentes de câncer. Além disso, cada doença tem subtipos. Isso significa que os sinais da doença, como ela é diagnosticada e tratada e os resultados esperados variam. Por este motivo, é tão essencial ter o diagnóstico correto antes de iniciar ou continuar com o tratamento.

Você pode querer obter uma segunda ou terceira opinião médica após receber um diagnóstico e antes de iniciar ou continuar o tratamento. Não há problema em deixar seu médico saber que você gostaria de uma segunda opinião; a maioria dos médicos está acostumada com pacientes que buscam opiniões múltiplas e até mesmo incentivam isso.

Neste artigo, compreenda os objetivos de pedir uma segunda opinião sobre seu diagnóstico e quais etapas seguir.

Segunda Opinião para o Câncer no Sangue

Qual o Objetivo da Segunda Opinião para o Câncer no Sangue

Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta de Hematologia.

Antes de iniciar qualquer tipo de tratamento, o paciente pode considerar obter uma segunda opinião – especialmente se algumas características do diagnóstico forem complicadas ou incertas.

O objetivo da segunda opinião não é questionar a experiência do médico, mas certificar-se de que o plano de tratamento sugerido é razoável e ideal para o caso particular do paciente.

Uma segunda opinião pode ser procurada durante o diagnóstico inicial de um paciente, após uma recaída ou a qualquer momento quando uma decisão de tratamento estiver sendo tomada.

Para obter uma segunda opinião, os pacientes terão que fornecer ao médico consultor uma cópia completa de todos os registros médicos, radiografias originais, materiais de patologia, exames e relatórios. Como parte da segunda opinião, outro patologista deve revisar as amostras de tecido e sangue para confirmar o diagnóstico.

Pode ser útil manter cópias desses registros em caso de dúvidas ou preocupações posteriores.

Quando Obter uma Segunda Opinião

Se você não tem certeza se deve obter uma segunda opinião, tente se fazer estas perguntas:

  • Estou satisfeito com as qualificações e experiência do meu especialista?
  • O especialista explicou meu diagnóstico e opções de tratamento de uma maneira que eu entenda?
  • Estou satisfeito com a experiência dos profissionais médicos envolvidos na determinação do meu diagnóstico, incluindo o do hematopatologista?
  • A abordagem do especialista, plano de tratamento e centro de tratamento atendem às minhas necessidades em relação à cobertura e/ou localização do plano de saúde?
  • Sinto-me à vontade para fazer todas as minhas perguntas?
  • O especialista dedica um tempo para abordar minhas preocupações de maneira respeitosa e completa ou me sinto apressado?
  • Os membros da equipe do médico parecem bem informados e corteses? Eles estão disponíveis para me ajudar com questões de cobrança, dúvidas sobre medicamentos, encaminhamentos para organizações de apoio e outras informações?

Quando as Opiniões São Diferentes

Se sua segunda opinião concordar com a primeira, você pode simplesmente ficar tranquilo e seguir em frente com seu plano de tratamento. Mas, e se as opiniões forem diferentes?

É difícil para um paciente compreender inconsistências em diagnósticos ou opções de tratamento. Mas, se isso acontecer, é fundamental que você trabalhe em estreita colaboração com cada médico para entender como ele chegou às suas respectivas decisões.

Se a segunda opinião que você obtiver for diferente da primeira, entretanto, pergunte aos dois médicos o que os levou às suas conclusões. E considere estas dicas:

  • Faça anotações durante a consulta sobre o que achar importante
  • Traga um membro da família ou amigo com você para ajudar a reduzir a chance de as informações serem mal interpretadas
  • Pergunte aos dois médicos se eles estão dispostos a revisar seu caso um com o outro

Você também pode querer obter uma terceira opinião para ajudá-lo a decidir o que fazer a seguir.

E se Eu Decidir Mudar de Médico?

É importante que você e seu médico hematologista funcionem como uma equipe. Se você não estiver satisfeito com seu relacionamento com seu médico por qualquer motivo, poderá procurar um novo médico a qualquer momento durante o tratamento.

Se você está pensando em mudar de médico, siga estas etapas:

  • Converse com sua companhia de seguros, familiares e amigos, outros profissionais de saúde ou membros do grupo de apoio para obter recomendações para um novo médico;
  • Ligue para o novo consultório e descubra se o seu seguro saúde é aceito. Pergunte se o médico está atendendo novos pacientes;
  • Agende uma consulta;
  • Providencie para que seus registros sejam enviados para o novo médico;
  • Verifique com o consultório do novo médico antes de sua consulta para certificar-se de que seus registros chegaram;
  • Converse com seu médico atual sobre sua decisão.

Lembre-se: você tem o direito de mudar de médico. Quando você informa seu médico atual sobre sua decisão, você não precisa se sentir envergonhado ou procurar motivos. É suficiente dizer a ele que você está fazendo o que é melhor para você.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Cuide das Alterações do seu Sangue.
Marque sua Consulta com Hematologista Hoje!