Chamamos de Linfoma Recidivante (recaída) aquele que volta após um tratamento bem-sucedido e um período de remissão (sem evidência de linfoma em exames). Já o Linfoma Refratário é aquele que não responde bem à primeira escolha de tratamento.

Ter linfoma refratário ou ter uma recaída pode ser muito angustiante, mas muitas pessoas são tratadas com sucesso novamente e entram em remissão.

Neste artigo, saiba mais sobre o linfoma recidivante e o linfoma refratário, como identificar sua ocorrência e como procedemos em relação ao tratamento desses casos.

Linfoma Recidivante

Linfoma Recidivante

Uma recaída pode ocorrer se houver células de linfoma no corpo após o tratamento, pois uma pequena quantidade de células de linfoma pode não ser detectada por testes padrão. Também é possível recair após uma remissão parcial ou completa.

Para alguns linfomas, incluindo o linfoma de Hodgkin e alguns linfomas não Hodgkin altamente agressivos (crescimento rápido), uma recaída é menos provável, mas, se ocorrerem, geralmente ocorre em alguns anos.

Os linfomas não-Hodgkin indolentes (crescimento lento) crescem lentamente e os tratamentos geralmente matam as células do linfoma, mas é possível que algumas células cancerosas permaneçam. É comum que o linfoma não-Hodgkin indolente recaia e outros tratamentos podem ser usados.

Como Identificar uma Recaída do Linfoma

Pode ser difícil obter o equilíbrio certo entre monitorar sua saúde e se preocupar desnecessariamente com sintomas menores. É uma boa ideia estar ciente dos sinais de recaída a serem observados.

Entre em contato com sua equipe médica se tiver algum dos seguintes sintomas:

  • Gânglios linfáticos aumentados que duram mais de uma semana;
  • Suores noturnos intensos, por mais de algumas semanas;
  • Perda de peso inexplicável;
  • Agravamento da fadiga;
  • Coceira;
  • Erupção cutânea (em caso de linfoma de pele);
  • Diarreia;
  • Dor persistente ou inexplicável.

Se você acha que seu linfoma pode ter recaído, entre em contato com sua equipe médica imediatamente. Não espere pelo seu próximo compromisso. Eles podem tranquilizá-lo ou, se necessário, podem providenciar mais testes.

Linfoma Refratário

Linfoma refratário é o linfoma que não respondeu ao tratamento inicial ou piora, apesar do tratamento.

Às vezes, uma varredura no meio do tratamento mostra que o tratamento não está funcionando tão bem quanto o esperado.

Já compreendemos que nem todos respondem da mesma maneira a vários tratamentos, apesar de ainda não entendermos totalmente por que isso acontece. Pesquisas sobre a composição genética de vários tipos de câncer estão sendo realizadas para tentar identificar por que algumas pessoas respondem a tratamentos e outras não.

Os pacientes que têm doença refratária podem receber um tipo de tratamento diferente do que foi dado inicialmente.

Tratamento

Em geral, as mesmas opções de tratamento são usadas para linfoma recidivante e linfoma refratário. No entanto, as opções de tratamento são consideradas, com base nos seguintes fatores:

  • O tipo de linfoma que você tem;
  • Seus sintomas;
  • Resultados dos exames;
  • Qual tratamento foi realizado anteriormente e quão bem seu linfoma respondeu a ele;
  • Como você lidou com tratamentos anteriores;
  • Quanto tempo se passou desde o tratamento anterior;
  • Quaisquer outras condições médicas que você tenha;
  • Sua saúde geral.

Novas Recaídas

Algumas pessoas com linfoma de Hodgkin ou linfoma não Hodgkin de alto grau apresentam mais de uma recaída. As opções de tratamento para o linfoma que recaiu mais de uma vez podem incluir:

  • Um regime de quimioterapia diferente;
  • Transplante de células-tronco alogênico, quando houver indicação;
  • Radioterapia, se o linfoma estiver afetando apenas uma parte do corpo;
  • Medicamentos direcionados;
  • Terapia CAR-T cell.

Mais opções de tratamento estão se tornando disponíveis para o linfoma recidivado o tempo todo. Converse com sua equipe médica para obter informações mais específicas sobre o seu caso.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhe informação: