Teste de Tempo de Protrombina. Quando você se fere, seu corpo entra em ação para evitar que o sangramento saia do controle. As células chamadas plaquetas são as responsáveis por conter o sangramento. Mas também existem outras proteínas envolvidas, os chamados fatores de coagulação, que ativam as plaquetas para formar uma massa sólida – um coágulo de sangue.

Pessoas com tendência a sangrar facilmente ou desenvolver coágulos quando eles não são necessários podem ter um problema com seus fatores de coagulação.

Esses casos podem ser diagnosticados com ajuda do teste de tempo de protrombina, que mede a rapidez com que seus coágulos sanguíneos se desenvolvem. Continue a leitura e conheça melhor este exame, como é realizado e suas indicações.

Teste de Tempo de Protrombina

O que é o Teste de Tempo de Protrombina?

Seu corpo produz vários fatores de coagulação diferentes. Um problema com qualquer um deles – se estiver em excesso, quebrado ou você não tiver o suficiente – pode afetar quanto tempo leva para um coágulo se formar.

Um Teste de Protrombina analisa um conjunto desses fatores para ver como eles estão funcionando.

Muitas vezes, é feito junto com outro teste, chamado teste de tempo parcial de tromboplastina, que analisa outro conjunto de fatores. Juntos, eles dão ao seu médico uma visão mais completa do que acontece em seu corpo quando um coágulo se forma.

Quando Realizar?

Seu médico pode solicitar este teste quando há suspeita de um distúrbio com a coagulação sanguínea (tromboses ou hemorragias), ou seja, quando o paciente apresenta sintomas como:

  • Sangramentos frequentes;
  • Facilidade para desenvolver hematomas;
  • Coágulos de sangue que se formam quando não deveriam;
  • Sangue nas fezes ou urina;
  • Gengivas que sangram facilmente;
  • Períodos menstruais intensos em mulheres;
  • Sangramentos nasais frequentes;
  • Inchaço ou dor nas articulações.

Você também precisa realizar esse teste quando está em tratamento com varfarina, um medicamento para fluidificar o sangue. O teste ajuda a garantir que você obtenha a dose certa – evitando a formação de coágulos, mas ainda permitindo a seu sangue coagular quando necessário.

Seu médico também pode sugerir que você faça este teste para verificar:

  • Problemas de medula óssea;
  • Certos tipos de câncer, como leucemia;
  • Problemas do sistema imunológico;
  • Falta de vitamina K, que faz parte de muitos fatores de coagulação;
  • Problemas no fígado (seu fígado produz os fatores de coagulação);
  • Coagulação sanguínea normal antes da cirurgia.

Como se Preparar para o Exame

Normalmente, você não precisa fazer nada de especial. Alguns alimentos – como fígado, brócolis, grão de bico, chá verde, couve, nabo e alimentos feitos com soja – podem afetar seus resultados. Se você precisar evitar certos alimentos ou bebidas, seu médico informará com antecedência.

Certifique-se de informar seu médico sobre quaisquer medicamentos, vitaminas, ervas ou suplementos que você toma. Isso inclui medicamentos de venda livre ou prescritos. Muitos medicamentos, de aspirina a esteroides, podem afetar seus resultados.

Além disso, se você estiver tomando varfarina, pode ser recomendado fazer o teste antes de tomar a dose do dia.

O que os Resultados Significam?

O teste informa quantos segundos seu sangue levou para formar um coágulo. O que é normal varia de acordo com os diferentes laboratórios, portanto, verifique com seu médico para ajudá-lo a entender o que seus resultados significam.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhe informação: