Recaída do Mieloma Múltiplo. O mieloma múltiplo afeta as células plasmáticas, um tipo de glóbulo branco encontrado na medula óssea. Ter mieloma significa que algumas dessas células se tornaram cancerosas e podem expulsar as células sanguíneas saudáveis ​​​​na medula óssea.

O tratamento pode manter a condição sob controle. Mas quando o tratamento para de funcionar, as células do mieloma começam a crescer novamente. Chamamos a esta situação de recaída.

Continue a leitura deste artigo para saber mais sobre a recaída do mieloma múltiplo e como lidamos com esta situação.

Recaída do Mieloma Múltiplo

Recaída do Mieloma Múltiplo

Cuide das Alterações do seu Sangue.
Marque uma Consulta com o Hematologista Agora.

A recaída é comum para pessoas com mieloma múltiplo. Na verdade, esse câncer é conhecido como uma doença “remitente e recidivante”. Isso significa que você provavelmente pode esperar que seu mieloma melhore – e depois piore – várias vezes enquanto você tem a doença.

Ninguém com câncer quer saber que seu tratamento parou de funcionar. Mas se você tem mieloma múltiplo, existem muitas opções para discutir com seu médico.

Sinais de que o Tratamento Parou de Funcionar

Novos sintomas podem ser um indício de que o tratamento do mieloma múltiplo não está mais funcionando. Eles podem incluir:

  • Dor óssea;
  • Náusea;
  • Constipação;
  • Não sentir fome;
  • Neblina mental;
  • Fadiga;
  • Desenvolver muitas infecções;
  • Perda de peso;
  • Fraqueza ou dormência nas pernas;
  • Sentir muita sede.

Esteja ciente de que, mesmo que você não tenha sintomas como estes, o mieloma ainda pode estar recaindo. Por este motivo, é tão importante consultar seu médico para exames regulares que monitoram sua condição.

Pessoas diferentes podem fazer diferentes tipos de exames para verificar o estado da sua doença, dependendo do histórico de tratamento e outros fatores, mas podemos destacar os seguintes:

  • Exames de sangue;
  • Exames de urina;
  • Exames de imagem, como raios-X, ressonância magnética, tomografia computadorizada e exames de densidade óssea;
  • Testes de medula óssea, incluindo aspiração e biópsia, para verificar se há sinais de câncer.

Outros Tratamentos para Mieloma Múltiplo

Eventualmente, alguns medicamentos para mieloma podem não ser mais capazes de combater o câncer.

Você pode ficar desapontado, mas não deve perder a esperança. Vários outros medicamentos e combinações de medicamentos estão disponíveis.

Só porque um tratamento não funcionou para o mieloma múltiplo não significa que outros irão falhar. Usamos sua saúde como base para nossas recomendações iniciais de tratamento. A orientação também é baseada no que acreditamos que funcionará no seu estágio.

Muitas terapias estão disponíveis para o mieloma múltiplo. Se um tratamento falhar, seu médico pode sugerir um curso de ação diferente.

Quando Realizar um Transplante de Medula Óssea

Você pode ser candidato a um transplante de medula óssea (também conhecido como transplante de células-tronco) quando outras terapias se mostrarem ineficazes.

Este procedimento transplanta em seu corpo as células formadoras de sangue saudáveis ​​de um doador. O transplante substitui suas células doentes por células saudáveis, o que pode ajudá-lo a se recuperar.

Como existem diversos riscos associados a este procedimento, sua indicação deve ser cuidadosamente avaliada.

O mieloma múltiplo pode ser imprevisível, mas não deixe que uma recaída ou uma não resposta à terapia o desencoraje. Não há cura para esse tipo de câncer, mas é possível conviver a longo prazo com a doença. Converse com seu médico e discuta suas opções e, se necessário, obtenha uma segunda opinião. Isso pode ajudá-lo a decidir quais etapas seguir.

Quando Optar por Cuidados Paliativos

Antes de decidir os próximos passos, converse honestamente com seu médico para discutir suas perspectivas. Às vezes, o mieloma múltiplo não responde apesar de tratamentos agressivos. Portanto, mesmo que você continue com outra terapia, a doença pode progredir.

Se o seu médico acredita que o tratamento não pode melhorar sua condição, você pode decidir deixar de submeter seu corpo ao estresse da quimioterapia, radiação ou transplante de medula óssea. Se assim for, o próximo passo pode ser os cuidados paliativos.

Em vez de tratar a doença e prolongar sua vida, os cuidados paliativos se concentram no alívio de sintomas como dor e náusea, para ajudar você a desfrutar de uma melhor qualidade de vida. Os cuidados paliativos podem incluir terapia medicamentosa, orientação nutricional, fisioterapia, terapia ocupacional e aconselhamento.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta de Hematologia.