Efeitos Colaterais Tardios da Quimioterapia. A quimioterapia é a forma mais comum de tratamento para o câncer. Ele usa drogas agressivas para retardar o crescimento de células cancerosas.

Já conhecemos alguns dos efeitos colaterais de curto prazo da quimioterapia, como perda de cabelo e náusea.

Os efeitos colaterais de longo prazo – também chamados de “efeitos tardios” – são menos conhecidos. Eles geralmente aparecem após o término da quimioterapia e variam de acordo com o indivíduo, tipo de câncer e tipo de quimioterápico utilizado.

Continue a leitura deste artigo para conhecer os potenciais efeitos a longo prazo da quimioterapia.

Efeitos Colaterais Tardios da Quimioterapia

Recupere a Saúde da sua Medula Óssea!
Agende uma Consulta com Hematologista Hoje.

Conteúdo do Artigo

Efeitos Colaterais Tardios da Quimioterapia

Dificuldades Cognitivas

Um dos efeitos colaterais de curto e longo prazo da quimioterapia é a confusão mental, muitas vezes referida como “cérebro de quimioterapia”. Inclui problemas de memória, concentração e multitarefa. Em alguns casos, esses desafios cognitivos persistem por vários anos após o término do tratamento.

Não está claro exatamente como a quimioterapia afeta a cognição. Mas acreditamos que pode estar mais relacionado ao estresse de receber um diagnóstico de câncer e fazer o tratamento do que o próprio tratamento.

Você pode aliviar as dificuldades cognitivas com uma dieta equilibrada, dormindo quantidade suficiente e realizando exercícios de estímulo cerebral.

Problemas de Audição

Certos medicamentos quimioterápicos podem levar à perda auditiva a longo prazo. Estes incluem carboplatina e cisplatina. Doses mais altas e frequência de tratamento aumentada podem estar associadas a efeitos mais graves relacionados à audição.

Se você estiver recebendo quimioterapia com carboplatina ou cisplatina, converse com seu médico sobre os riscos para sua audição.

Problemas Cardiovasculares

A quimioterapia pode causar hipertensão arterial e doenças cardíacas, incluindo:

  • Arritmia;
  • Cardiomiopatia;
  • Insuficiência cardíaca congestiva;
  • Doença da artéria carótida;
  • Doença arterial coronária;
  • Válvulas cardíacas danificadas;
  • Pericardite.

O risco de desenvolver um problema cardíaco após a quimioterapia é maior para quem tem mais de 65 anos e para quem recebeu doses mais altas de certos medicamentos.

Cânceres Adicionais

A quimioterapia tem sido associada a um pequeno aumento no risco de câncer de sangue, por exemplo leucemia ou mielodisplasia, após o tratamento.

Mais pesquisas precisam ser feitas para entender por que esses cânceres se desenvolvem e se eles podem ou não ser prevenidos. O seu médico irá ajudá-lo a avaliar os riscos e benefícios do seu tratamento.

Problemas Pulmonares

Os medicamentos quimioterápicos têm sido associados a doenças pulmonares, com sintomas como aperto no peito, dificuldade para respirar e fadiga.

Pode não ser possível prevenir danos nos pulmões causados ​​pela quimioterapia, mas você pode cuidar de seus pulmões fazendo exercícios regularmente, evitando irritantes pulmonares e parando de fumar. Se você estiver com sintomas pulmonares, como falta de ar, informe o seu médico.

Danos nos Nervos

Vários medicamentos quimioterápicos podem danificar o sistema nervoso. Um sintoma comum de danos nos nervos é a dor neuropática, uma condição que causa dormência, queimação ou formigamento nos membros, mãos e pés.

É mais provável que esses sintomas persistam se você tiver outras condições médicas que o coloquem em risco, como diabetes.

Embora não haja nenhuma maneira conhecida de evitar completamente, é possível aliviar estes sintomas adotando um estilo de vida saudável , tomando seus medicamentos conforme prescrito e usando sapatos folgados.

Osteoporose

Os medicamentos quimioterápicos podem enfraquecer os ossos. Esta condição é chamada de osteoporose. É mais provável que ocorra em mulheres na menopausa, que também está associada à perda de densidade óssea.

Ter osteoporose aumenta o risco de quebrar um osso. Para mitigar o risco, seu médico pode sugerir aumentar sua ingestão de cálcio na dieta, tomar um suplemento de cálcio ou tomar medicamentos para melhorar a força óssea.

Alterações Reprodutivas

Os medicamentos quimioterápicos podem afetar seus hormônios, sua vida sexual e seu sistema reprodutivo. Nas mulheres, pode aumentar sua suscetibilidade a infecções ou desencadear a menopausa precoce. Os homens podem apresentar disfunção erétil.

Vários medicamentos quimioterápicos podem causar infertilidade. A infertilidade pode desaparecer após o tratamento, mas em alguns casos pode ser permanente. Isso depende de sua saúde geral, sua idade, o tipo e a dose do medicamento quimioterápico que você recebe.

Quanto Tempo Duram os Efeitos Colaterais Tardios?

Eles podem durar meses e às vezes anos, de acordo com sua saúde geral e do tipo de quimioterapia que você recebe. Antes de receber quimioterapia, pergunte ao seu médico sobre a probabilidade de efeitos colaterais a longo prazo ou permanentes.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Diga Adeus às suas Dores.
Reserve a sua Consulta de Hematologia.