A insuficiência da medula óssea é a diminuição da capacidade de produção de células sanguíneas saudáveis ​​o suficiente para atender às necessidades do corpo. Como a medula óssea é o local onde todas as células sanguíneas são produzidas, esta pode ser a causa para diversas condições, como anemia, infecções e sangramentos excessivos.

Neste artigo, veja mais informações sobre esta condição, conheça seus tipos e aprenda quais são seus sintomas e formas de tratamento.

Insuficiência da Medula Óssea

Em que Consiste a Insuficiência da Medula Óssea

Existem três tipos principais de células sanguíneas:

  • Glóbulos brancos, que trabalham para afastar e combater infecções;
  • Glóbulos vermelhos, que contêm hemoglobina, transportam ferro e fornecem oxigênio aos tecidos por todo o corpo;
  • Plaquetas, que ajudam a formar coágulos e parar o sangramento.

Todas essas células e seus precursores são produzidos na medula óssea antes de amadurecer e serem liberados na corrente sanguínea. A medula óssea está localizada nos ossos longos do corpo, como quadris, coxa e esterno.

Quando as células sanguíneas não são produzidas em quantidades suficientes ou são anormais, pode haver uma síndrome de insuficiência da medula óssea. Contagens sanguíneas baixas podem indicar uma falha na medula óssea.

Tipos

Existem muitos tipos, incluindo insuficiência da medula óssea associada a doenças primárias de imunodeficiência e predisposição ao câncer (quando a genética aumenta o risco de uma pessoa para certos tipos de câncer). Alguns tipos de falha da medula óssea incluem:

  • Anemia aplástica adquirida;
  • Anemia de Fanconi;
  • Síndrome de Barth;
  • Anemia de Diamond-Blackfan;
  • Síndrome de Shwachman-Diamond;
  • Neutropenia congênita grave;
  • Deficiência de adesão de leucócitos (DAE);
  • Doença granulomatosa crônica (CGD);
  • Imunodeficiência combinada grave (SCID);
  • Síndrome de Li-Fraumeni.

Algumas condições de falha da medula óssea são genéticas, herdadas de um membro da família. Também pode estar associada ao crescimento lento, problemas de desenvolvimento, certos tipos de câncer, infecções frequentes ou incomuns ou anormalidades no cérebro, nos rins, no fígado ou nos ossos. Alguns tipos de insuficiência da medula óssea podem ser fatais.

Sintomas

Os sintomas dependem do tipo de célula sanguínea afetada, bem como de fatores genéticos. Muitas pessoas com insuficiência da medula óssea não se sentem doentes, e sua condição só é descoberta quando um médico solicita a contagem de sangue por um motivo diferente. Em outras, a diminuição das células sanguíneas pode causar uma ampla gama de sintomas, como:

  • Cansaço;
  • Dores de cabeça;
  • Pele pálida;
  • Hematomas frequentes;
  • Sangramento prolongado;
  • Infecções frequentes ou incomuns;
  • Febre inexplicável;
  • Aftas.

Diagnóstico

Compreender a causa da falha da medula óssea em cada paciente é extremamente importante, porque a melhor terapia dependerá do que causou a falha. Podemos usar os seguintes testes para diagnóstico:

  • Exames de sangue;
  • Biópsia da medula óssea;
  • Testes genéticos;
  • Testes de infecções que podem danificar a medula óssea ou ocorrer quando a medula óssea não está funcionando adequadamente;
  • Avaliação abrangente do sistema imunológico.

O diagnóstico oportuno e correto é importante porque o manejo e o tratamento das síndromes herdadas de insuficiência da medula óssea diferem do das síndromes adquiridas de insuficiência da medula óssea.

Cada condição requer atendimento exclusivo e se beneficia enormemente de uma equipe multidisciplinar de especialistas. Nos casos de síndromes herdadas de insuficiência da medula óssea, o diagnóstico rápido da condição facilita a vigilância focada da doença, orientação antecipada adequada e minimização de complicações relacionadas à doença e ao tratamento para o paciente e membros da família potencialmente afetados.

Tratamentos

O tratamento da falha da medula óssea depende muito da causa, mas pode incluir monitoramento cuidadoso das contagens sanguíneas e cuidados de suporte, imunossupressão e / ou transplante de medula óssea.

Referência: Johns Hopkins Health System

Compartilhe informação: