A Medicina Integrativa no Tratamento do Câncer combina a medicina padrão (como cirurgia, quimioterapia, terapia medicamentosa e radioterapia) com terapias complementares seguras e eficazes.

É importante deixar bem claro que as terapias complementares não substituem o tratamento ou os cuidados com o câncer. Mas elas complementam seus cuidados, ajudando a aumentar o bem-estar sem interferir nos tratamentos padrão.

Continue a leitura para conhecer o que já temos de evidência dos benefícios da Medicina Integrativa no tratamento do câncer e os cuidados que você precisa ter ao escolher estas práticas.

Medicina Integrativa no Tratamento do Câncer

Benefícios da Medicina Integrativa no Tratamento do Câncer e Terapias Complementares

Pacientes com câncer podem sofrer de sofrimento físico e emocional devido à sua doença ou ao seu tratamento. Muitos pacientes estão recorrendo à medicina integrativa para:

  • Reduzir o estresse;
  • Prevenir ou minimizar efeitos colaterais e sintomas;
  • Melhorar suas condições de saúde em geral;
  • Promover um estado mental de controle e vitalidade, que favoreça o tratamento.

Ao integrar terapias complementares em planos de tratamento convencionais, os profissionais de saúde são mais capazes de atender às necessidades físicas, emocionais e espirituais de seus pacientes.

Terapias Complementares Recomendadas

É interessante avaliar suas necessidades físicas, emocionais e espirituais para considerar terapias e mudanças no estilo de vida que possam ajudar em seu plano de tratamento.

As terapias complementares não funcionam da mesma forma para todos os pacientes. Os benefícios podem variar de pessoa para pessoa, de acordo com suas preferências pessoais, forma física e potenciais limitações.

Entre as terapias complementares que podem ser úteis em seu tratamento, podemos destacar:

  • Acupuntura – a técnica de acupuntura pode ser realizada para reduzir náuseas e vômitos da quimioterapia e para aliviar algumas formas de dor.
  • Aromaterapia – o uso de óleos essenciais massageados no corpo ou adicionados à água em um difusor e inalados pode melhorar o humor e as emoções enviando mensagens químicas ao cérebro. Para pacientes com câncer, a aromaterapia pode ajudar no estresse, ansiedade e fadiga.
  • Exercício – caminhada, natação e treinamento de força podem melhorar a fadiga, o humor e o sono de um paciente com câncer. Antes de iniciar um programa de exercícios, converse com seu médico e procure um fisioterapeuta que ajude a criar um plano de exercícios adequado para sua idade, o tipo de câncer e o nível de condicionamento físico.
  • Massagem – a manipulação de tecidos e articulações pode ajudar a melhorar sua função e circulação, aliviar a dor e promover o relaxamento. Essa prática deve ser realizada com cautela e sempre com recomendação do seu médico. Por exemplo, um massoterapeuta não deve usar pressão profunda perto de linfonodos aumentados ou na pele sensível após a radioterapia.
  • Meditação – uma prática mente-corpo que pode promover uma sensação de calma e relaxamento, melhorar o equilíbrio psicológico e o bem-estar geral.
  • Redução do estresse baseada em mindfulness – combina meditação, ioga e dinâmica de grupo para ajudar a aliviar a ansiedade, estresse, fadiga e dificuldade para dormir.
  • Musicoterapia – usa a música para ajudar a melhorar a saúde e o bem-estar. Pode incluir ouvir música relaxante, cantar, compor música ou dançar. A musicoterapia pode reduzir o estresse, a dor, a ansiedade e a náusea.
  • Técnicas de relaxamento – terapias usadas para aliviar o estresse e a tensão muscular, diminuir a pressão arterial, reduzir a dor e aumentar o funcionamento do sistema imunológico.
  • Tai chi – movimentos físicos combinados com respiração profunda e meditação. Para alguns pacientes com câncer, o tai chi ajuda a melhorar a dor, a fadiga e a dificuldade para dormir. Tai chi também pode ajudar a aumentar a resistência, força, equilíbrio e flexibilidade.
  • Yoga – uma antiga prática indiana que combina posturas físicas, exercícios de respiração e meditação. Yoga pode melhorar a ansiedade, depressão e estresse em pacientes com câncer. Como é uma atividade física, pergunte ao seu médico se a ioga é segura para você antes de começar.

Cuidados ao Praticar as Terapias Complementares

Nunca comece um tratamento complementar sem antes falar com seu médico hematologista e obter sua aprovação. Algumas terapias podem não ser seguras ou eficazes para seu caso em particular, colocando sua saúde e recuperação em risco.

Especialmente produtos naturais de saúde, como ervas e suplementos, têm seus próprios efeitos colaterais e podem interferir nos tratamentos padrão do câncer. Compreenda que, só porque um produto é “natural” não significa que seja seguro. Poucos produtos à base de plantas podem ser utilizados por pessoas em tratamento de câncer.

Se você procura um profissional de saúde complementar para tratamento, é importante realizar uma busca criteriosa e minuciosa. O objetivo é encontrar profissionais que trabalham em conjunto com seu médico hematologista para que, juntos, eles possam elaborar um plano de tratamento que atenda às suas necessidades.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhe informação: