O que é Câncer Linfoide? O linfoma é um tipo de câncer que se desenvolve nas células linfoides. Leucemia Linfoide Aguda. Leucemia Linfoide Crônica. São diversos os termos utilizados para designar um câncer nas células linfoides.

Mas ainda existem dúvidas em relação ao que são essas células, qual a sua função e sobre como o câncer se desenvolve nelas. Assim, elaboramos este artigo para explicar melhor o assunto. Acompanhe.

O que é Câncer Linfoide?

O que é Câncer Linfoide

As malignidades das células linfoides variam entre as neoplasias humanas mais indolentes e as mais agressivas. Esses cânceres surgem de células do sistema linfático, componente do imunológico em diferentes estágios de diferenciação, resultando em uma ampla gama de sintomas.

Algumas doenças malignas das células linfoides quase sempre se apresentam como leucemia (envolvimento da medula óssea e sangue), enquanto outras quase sempre se apresentam como linfomas (tumores do sistema imunológico).

No entanto, outras doenças malignas das células linfoides podem se apresentar, além de leucemia ou linfoma. Além disso, o padrão clínico pode mudar ao longo da doença. Essa alteração é mais frequentemente vista em um paciente que parece ter um linfoma e depois desenvolve as manifestações de leucemia ao longo da doença.

Origem das Células Hematopoiéticas

A célula-tronco hematopoiética é uma célula multipotente que reside na medula óssea e tem a capacidade de formar todas as células do sangue e do sistema imunológico. Como célula-tronco por excelência, tem a capacidade de se auto-replicar e se diferenciar em várias linhagens.

A hematopoiese descreve o processo de diferenciação de uma célula-tronco hematopoiética para os tipos maduros e funcionais das células do sangue e do sistema imunológico. A linhagem hematopoiética é dividida em dois ramos principais: os braços mieloides e linfoides. Neste artigo, vamos nos concentrar nas células linfoides e abordaremos as células mieloides em nosso próximo artigo.

O que São Células Linfoides

Também conhecida como Célula Linfática ou Linfócito, a Célula Linfoide é um tipo de glóbulo branco no sistema imunológico. Os linfócitos se desenvolvem a partir de linfoblastos (células-tronco diferenciadas do sangue) em órgãos do sistema linfático, como o timo. Saiba mais sobre o Sistema Linfático, lendo este nosso artigo.

Os linfócitos são vitais para o funcionamento normal do sistema imunológico, pois combatem doenças e micro-organismos que causam infecções, como bactérias, vírus, fungos e parasitas. Os três principais tipos de linfócitos são células T, células B e células natural killer (NK), do inglês: “assassinas naturais”.

Células T e Células B

Os linfócitos T e B são as principais forças da imunidade adaptativa. As células T (linfócitos T) se originam na medula óssea, mas amadurecem na glândula timo e as células B (linfócitos B) se originam e amadurecem na medula óssea. Após a maturação, os linfócitos entram na circulação e nos órgãos linfoides periféricos, onde pesquisam patógenos invasores e células cancerígenas.

As células T estão envolvidas na imunidade mediada por células, enquanto as células B são as principais responsáveis ​​pela imunidade mediada por anticorpos. Ambas reconhecem antígenos específicos “não próprios” durante um processo conhecido como apresentação de antígeno. Depois de terem contato com um antígeno, as células se tornam especificamente adaptadas para eliminar e inibir os patógenos ou células infectadas que expressam especificamente esse antígeno.

Existem dois tipos de células T envolvidas na imunidade adaptativa mediada por células:

  • As células T auxiliares (CD4s) facilitam a organização das respostas imunes. Apresentam antígenos às células B, produzem citocinas que orientam as células T citotóxicas e ativam macrófagos.
    As células T citotóxicas (CD8s) destroem patógenos associados a um antígeno. Causam grande parte dos danos associados à hipersensibilidade mediada por células, distúrbios autoimunes e rejeição de transplantes de órgãos.
  • As células B fazem parte do componente mediado por anticorpos da imunidade adaptativa. Eles respondem aos patógenos produzindo grandes quantidades de anticorpos específicos para antígenos, neutralizando objetos estranhos como bactérias e vírus, e os “marcam” para serem mais facilmente reconhecidos por outras células imunológicas.

Células Natural Killer

As células natural killer (NK) fazem parte do sistema imunológico inato e desempenham um papel importante na defesa contra tumores e células infectadas por vírus.

A célula NK contém receptores para uma molécula que a permite distinguir entre células infectadas e tumores de células normais e não infectadas. Quando ativadas, as células NK liberam grânulos citotóxicos (que matam células) infectadas ou anormais.

Outras Células Linfoides

Macrófagos: glóbulos brancos aumentados que englobam e destroem micro-organismos e detritos celulares
células reticulares, encontradas em órgãos linfoides secundários, como linfonodos. Contêm fibras de colágeno e glicoproteínas, para fornecer uma rede estrutural e auxiliar nos processos imunológicos, como migração celular, ativação e qualidade da resposta imune.

Como se Desenvolve o Câncer Linfoide

Os genes dentro do núcleo de cada célula determinam quando ela deve crescer, trabalhar, multiplicar-se e morrer. Normalmente, nossas células seguem estas instruções e permanecemos saudáveis.

Mas quando há uma alteração no DNA, um gene pode sofrer mutação. Isso pode fazer com que as células cresçam e multipliquem-se fora de controle, o que pode levar ao câncer. Isso pode acontecer com qualquer tipo de célula em nosso corpo, inclusive com as células linfoides.

Referência: Houghton Mifflin Harcourt

Compartilhe informação: