Radioterapia para Tratamento da Leucemia. A quimioterapia é o tratamento primário para leucemia. Mas em certos casos, como quando a leucemia apresenta certas complicações, a radiação provavelmente será incluída no tratamento.

Neste artigo, veja como funciona o tratamento de radioterapia para leucemia, suas indicações e cuidados.

Radioterapia para Tratamento da Leucemia

Como Funciona o Tratamento com Radiação

A radioterapia, também chamada de terapia de radiação, pode ser usada para danificar as células cancerosas, matá-las ou fazê-las crescer e se espalhar mais lentamente.

A radioterapia atua danificando o material genético (DNA) dentro das células, o que as impede de crescer e se reproduzir. Embora a radioterapia seja direcionada às células cancerosas, ela também pode danificar as células saudáveis ​​próximas.

No entanto, os métodos atuais de radioterapia foram aprimorados, minimizando a “dispersão” para os tecidos próximos. Portanto, seu benefício (destruir as células cancerosas) supera seu risco (prejudicar as células saudáveis).

Radioterapia para Tratamento da Leucemia

A radioterapia para leucemia pode ser usada para destruir células leucêmicas ou para aliviar a dor ou desconforto causado por um aumento do fígado ou baço, ou aumento dos gânglios linfáticos.

Também pode ajudar a tratar a dor causada por lesões ósseas causadas por células de leucemia que crescem na medula óssea. A radioterapia também pode ser administrada em baixas doses antes de um transplante de células-tronco.

Tipos de Tratamento de Radiação

Radiação de Feixe Externo

A radiação por feixe externo é o tipo de radioterapia usado com mais frequência para pessoas com câncer no sangue. Um feixe de radiação focalizado é fornecido fora do corpo por uma máquina. A máquina se move ao redor do corpo para fornecer radiação de vários ângulos.

A maioria das máquinas de terapia de radiação usa feixes de fótons de uma máquina chamada acelerador linear. O mesmo tipo de radiação é usado para os raios X, mas os raios X usam doses mais baixas. Este é o tipo mais comum de radiação de feixe externo.

Em alguns centros de câncer, a radiação por feixe de prótons pode ser uma opção. Prótons são partículas com carga positiva. A radiação do feixe de prótons pode ser mais direcionada do que a radiação do feixe de fótons. Isso ajuda a minimizar os danos aos tecidos e órgãos saudáveis ​​e pode diminuir o risco de efeitos a longo prazo e tardios. Este tipo de radioterapia é mais recente e requer uma máquina especial.

Radioterapia Craniana na LLA

A radioterapia pode ser administrada na cabeça de pessoas com leucemia linfocítica aguda (LLA), para prevenir a disseminação de células leucêmicas para o cérebro. Isso ocorre porque a maior parte da quimioterapia não chega ao cérebro.

A única maneira de levar a quimioterapia ao cérebro é injetá-la na coluna vertebral (quimioterapia intratecal). Seu médico decidirá juntamente com você qual método será realizado, a quimioterapia intratecal ou a radioterapia craniana.

Dose e Duração do Tratamento

A dose (quantidade total) de radiação utilizada durante o tratamento depende de vários fatores em relação às condições do paciente, doença e motivo do tratamento, e é estabelecida pelo seu médico hematologista, juntamente com um oncologista de radiação.

Você pode receber radioterapia durante uma série de consultas, distribuídas por várias semanas (de duas a 10 semanas, em média). Essa abordagem, chamada de fracionamento de dose, diminui os efeitos colaterais. A radiação do feixe externo não o torna radioativo.

Antes do Tratamento

Você precisará se preparar para a radioterapia passando por uma “simulação” para que o técnico possa determinar as maneiras mais eficazes de direcionar a radiação e posicioná-lo durante o tratamento.

Para a simulação, membros da equipe de radiação oncológica medem seu corpo e às vezes marcam sua pele para garantir que a radiação seja direcionada para a mesma parte do corpo durante cada sessão de tratamento.

Durante o Tratamento

Você não deve sentir nenhuma dor ou desconforto durante uma sessão de tratamento de radiação. No entanto, você pode precisar ficar na mesma posição por vários minutos durante a sessão, o que é desconfortável para alguns pacientes.

São utilizados escudos, que protegem certas partes do corpo, como os testículos ou ovários, da radiação. Provavelmente, você passará de 20 a 30 minutos na área de tratamento, embora a exposição real à radiação dure apenas alguns minutos.

Quando você recebe a radiação, a equipe de tratamento sai da sala e fica atrás de uma barreira protetora para protegê-los de exposições repetidas. Eles ainda podem ouvi-lo e vê-lo através de uma janela ou de uma câmera de circuito fechado de televisão. Você pode conversar com eles durante o tratamento e relatar qualquer desconforto ou necessidades especiais.

Entre as sessões, informe a sua equipe de tratamento sobre qualquer desconforto que você sinta para que possam fazer alterações, se necessário.

Depois do Tratamento

Durante e após a radioterapia, você precisa descansar bastante e seguir uma dieta nutritiva. Comer bem durante e após a terapia do câncer pode ajudá-lo a lidar com os efeitos colaterais, combater infecções, reconstruir tecidos saudáveis ​​e manter o peso e a energia do corpo. Acima de tudo, uma dieta nutritiva combinada com exercícios regulares promove o bem-estar geral.

Siga o conselho do seu médico sobre como cuidar da pele exposta à radiação. Para ajudar a curar a pele danificada:

  • Tomar banho com água morna;
  • Proteger a área danificada do sol;
  • Usar roupas soltas;
  • Obtenha orientação médica antes de usar produtos para a pele nas áreas afetadas.

Alguns efeitos colaterais podem aparecer meses ou até anos após o tratamento.

Com base no local onde a radiação é administrada, seu médico terá uma ideia melhor de quais são os possíveis efeitos colaterais de longo prazo, quais sintomas você deve observar e qual tratamento realizar para esses efeitos.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhe informação: