O linfoma é um tipo de câncer no sangue que se desenvolve quando os glóbulos brancos, chamados linfócitos, crescem fora de controle. Existem dois tipos de linfócitos: linfócitos T (células T) e linfócitos B (células B). O linfoma difuso de grandes células B (LDGCB) é o tipo mais comum de linfoma não-Hodgkin, sendo considerado de crescimento rápido (alto grau).

Continue a leitura e conheça mais detalhes sobre este tipo comum de linfoma não Hodgkin.

Linfoma Difuso de Células B Grandes

Em que Consiste o Linfoma Difuso de Grandes Células B?

O Linfoma Difuso de Grandes Células B recebe este nome porque:

  • Desenvolve-se a partir de células B anormais;
  • As células anormais são maiores que as células B normais e saudáveis;
  • As células anormais são espalhadas (difusas) ao invés de agrupadas quando examinadas ao microscópio.

Saiba mais sobre o câncer nas células linfoides.

Quem Desenvolve este Tipo de Linfoma?

O LDGCB pode se desenvolver em qualquer idade, inclusive em crianças, no entanto é mais comum que afete os idosos, uma vez que a maioria das pessoas diagnosticadas tem 65 anos ou mais. A doença atinge um pouco mais os homens do que as mulheres.

Na maioria dos casos, as causas para este tipo de linfoma não são conhecidas. Raramente, existe uma associação entre LDGCB e condições que afetam o sistema imunológico:

Você pode ter um risco ligeiramente aumentado de desenvolver LDGCB se:

  • Tem um membro da família que teve linfoma;
  • Tem vírus da hepatite C;
  • Estava acima do peso quando jovem.

Às vezes, o LDGCB se desenvolve em pessoas que tiveram um linfoma de baixo grau (crescimento lento) no passado. Ocasionalmente, um linfoma de baixo grau se transforma em um LDGCB de crescimento mais rápido.

Sintomas

A maioria das pessoas com LDGCB primeiro percebe nódulos indolores, geralmente no pescoço, axilas ou virilhas. Estes são linfonodos aumentados. Eles geralmente crescem rapidamente, em apenas algumas semanas. Às vezes, o LDGCB pode se desenvolver nos linfonodos mais profundos, onde não podem ser sentidos, mas também pode desenvolver linfonodos externos, chamados de doença “extranodal”.

Os sintomas exatos dependem de onde está o LDGCB no seu corpo e podem ser muito variáveis, dependendo dos órgãos ou tecidos afetados. Por exemplo:

  • quando a doença atinge o estômago ou intestino, pode causar desconforto ou dor na barriga (abdominal) diarreia ou sangramento;
  • LDGCB no seu peito pode causar tosse ou falta de ar.

Cerca de 1 em cada 3 pessoas com LDGCB experimentam febre, suores noturnos e perda de peso inexplicável. Estes são conhecidos como ‘sintomas B’. Fadiga e perda de apetite também são comuns, e algumas pessoas também podem apresentar coceira intensa.

Diagnóstico e Estadiamento

A principal maneira de diagnosticar o LDGCB é remover um linfonodo inchado ou uma amostra de células dele e examiná-lo ao microscópio. A amostra também é testada para proteínas específicas encontradas na superfície das células do linfoma. Isso pode ajudar a decidir sobre o tratamento adequado.

Você também faz exames de sangue para verificar sua saúde geral, a contagem de células sanguíneas, garantir que seus rins e fígado estão funcionando bem e descartar infecções que podem surgir durante o tratamento.

O estadiamento geralmente envolve uma PET (tomografia por emissão de pósitrons) e uma biópsia de medula óssea. Algumas pessoas podem necessitar de uma punção lombar para verificar se há células de linfoma no líquido ao redor do cérebro e da medula espinhal (líquido cefalorraquidiano ou LCR).

Tipos de Linfoma Difuso de Células B Grandes

A maioria das pessoas com LDGCB não possui um tipo específico. Às vezes, isso é chamado de ‘LDGCB não especificado de outra forma’. Os principais tipos são:

  • Células B do centro germinativo;
  • Células B ativadas.

Tipos Raros

Algumas pessoas têm um subtipo raro de LDGCB ou outro linfoma grande de células B. Esses subtipos geralmente são detectados observando sua amostra de biópsia sob um microscópio ou usando testes de laboratório especializados. Eles podem causar sintomas diferentes do tipo mais comum de LDGCB, mas geralmente são tratados da mesma maneira.

Tipos raros de LDGCB e outros linfomas grandes de células B incluem:

  • Linfoma mediastinal primário de grandes células B;
  • Linfoma de grandes células B rico em células T / histiócitos;
  • LDGCB positivo para EBV não especificado de outra forma;
  • Linfoma de células B grandes ALK-positivo;
  • Linfoma de células B grandes intravascular.

Tratamento e Prognóstico

Em qualquer estágio, o LDGCB geralmente é tratado com o objetivo de curá-lo. Muitas vezes responde bem ao tratamento e muitas pessoas entram em remissão completa (nenhuma evidência de linfoma).

Sua perspectiva específica depende do estágio do seu linfoma, do tipo exato de LDGCB que você possui, da sua saúde geral e de muitos outros fatores individuais. Sua equipe médica está em melhor posição para aconselhá-lo sobre suas perspectivas com base em suas circunstâncias individuais.

O tratamento recomendado pela sua equipe médica depende do estágio do seu linfoma e dos sinais e sintomas que você possui. O estágio 1 ou 2 do LDGCB é conhecido como linfoma ’em estágio inicial’. O estágio 3 ou 4 do LDGCB é conhecido como linfoma de estágio avançado. A maioria das pessoas tem LDGCB em estágio avançado quando é diagnosticada.

Ao escolher seu tratamento, sua equipe também leva em consideração sua idade, sua saúde geral e condicionamento físico, seus sentimentos sobre o tratamento e fatores que podem ser importantes para você no futuro, como ter uma família.

O especialista também considera possíveis efeitos colaterais e efeitos a longo prazo ou tardios (problemas de saúde que se desenvolvem meses ou anos após o tratamento). Seu médico hematologista de confiança irá te explicar as abordagens terapêuticas que serão utilizadas e os possíveis efeitos colaterais e tardios do seu tratamento planejado.

Referência: Lymphoma Research Foundation

Compartilhe informação: