Tratamento das Neoplasias Mieloproliferativas. Neoplasias mieloproliferativas (NMP), anteriormente chamadas de distúrbios mieloproliferativos, podem ser difíceis de tratar. Os pacientes podem necessitar de anos de terapia e cuidados de acompanhamento.

Os tratamentos para NMP geralmente visam controlar os sintomas da doença, e seus sintomas ajudarão o médico a decidir qual é o melhor tratamento.

Continue a leitura deste artigo para conhecer mais sobre o tratamento das neoplasias mieloproliferativas.

Tratamento das Neoplasias Mieloproliferativas

Visão Geral das Neoplasias Mieloproliferativas

Recupere a Saúde da sua Medula Óssea!
Agende uma Consulta com Hematologista Hoje.

Existem diferentes tipos de NPM. O tipo que você tem depende de quais células sanguíneas seu corpo está produzindo em excesso. Os principais tipos são:

  • Leucemia mieloide crônica (LMC): Muitos glóbulos brancos imaturos estão sendo produzidos na medula óssea.
  • Policitemia vera: Você tem um aumento no número de glóbulos vermelhos. Muitas vezes, também há excesso de plaquetas e glóbulos brancos. Pessoas com este distúrbio têm muitos glóbulos brancos e vermelhos imaturos. A teia de fibras dentro da medula óssea torna-se espessa, como tecido cicatricial. Isso faz com que cada vez menos glóbulos vermelhos sejam produzidos.
  • Mielofibrose: produção excessiva de glóbulos brancos e vermelhos imaturos. A teia de fibras dentro da medula óssea também torna-se espessa, como tecido cicatricial.
  • Trombocitemia: Se você tem esse tipo de NPM, seu corpo produz quantidades excessivas de plaquetas.
  • Leucemia neutrofílica crônica: esse distúrbio faz com que você tenha um excesso de neutrófilos – um certo tipo de glóbulo branco – na corrente sanguínea.
  • Eosinofilia: Os eosinófilos são outro tipo de glóbulo branco. Seu corpo os produz quando você é exposto a um alérgeno ou parasita. As pessoas com este tipo de NPM têm um grande número deste tipo de célula sanguínea.

Tratamento das Neoplasias Mieloproliferativas

Embora as neoplasias mieloproliferativas geralmente não possam ser curadas, existem tratamentos para todos os pacientes com a doença. O tratamento das NMPs depende do tipo e da presença de sintomas. Em geral, o tratamento visa corrigir os achados anormais em seu hemograma.

Algumas pessoas não apresentam sintomas e, portanto, não requerem tratamento.

Pílulas quimioterápicas de baixa dosagem, como hidréia, podem ser administradas a pacientes com trombocitemia essencial e policitemia vera para diminuir a contagem de plaquetas e glóbulos vermelhos. A flebotomia (remoção de sangue por via intravenosa) também é uma estratégia eficaz para diminuir a contagem de glóbulos vermelhos e controlar os sintomas.

O tratamento de escolha para a leucemia mielóide crônica é um novo medicamento anti-leucemia, chamado Gleevec. A terapia com testosterona às vezes pode melhorar a anemia em pacientes com mielofibrose. Outras terapias potenciais para mielofibrose incluem quimioterapia, radioterapia, talidomida e interferon alfa. Além disso, pacientes com mielofibrose frequentemente requerem transfusões de glóbulos vermelhos.

Quimioterapia

A quimioterapia usa drogas para matar células sanguíneas neoplásicas. A quimioterapia pode ser tomada por via oral em formato de pílula ou pode ser administrada por via intravenosa.

A quimioterapia é chamada de tratamento sistêmico porque a droga entra na corrente sanguínea, viaja pelo corpo e pode matar células em todo o corpo.

Radioterapia

A radioterapia usa raios-X de alta energia para matar células e às vezes é usada para aliviar os sintomas de NPM. A radioterapia de feixe externo, que usa uma máquina fora do corpo para administrar a radiação, geralmente é o tipo de radioterapia usada para tratar estes tipos de distúrbio.

Além disso, um medicamento radioativo chamado P32 pode ser administrado por via intravenosa para diminuir o número de glóbulos vermelhos produzidos pela medula óssea.

Cirurgia

A cirurgia para remover o baço, chamada esplenectomia, pode ser realizada se o baço do paciente estiver inchado.

Terapia Biológica

A terapia biológica está sendo testada como um possível tratamento de NMP. Este tipo de terapia utiliza células do próprio corpo ou produzidas em laboratório para estimular, dirigir ou restaurar o sistema imunológico.

A terapia biológica também pode ser chamada de terapia modificadora de resposta biológica ou imunoterapia.

Uso de Hormônios

Os hormônios podem ser usados ​​em certos casos para tratar os efeitos colaterais de NPM. Em pacientes com metaplasia mielóide agnogênica, hormônios chamados glicocorticoides podem ser administrados para aumentar a vida útil dos glóbulos vermelhos. Além disso, hormônios chamados andrógenos às vezes são usados ​​para estimular a medula óssea a produzir mais células sanguíneas.

Transplante de Células Tronco

A única terapia curativa para NPM (excluindo a leucemia mieloide crônica) é o transplante alogênico de células-tronco, que é a transferência de células-tronco de uma pessoa para outra.

Se o transplante de células-tronco é uma terapia apropriada para um paciente individual, depende de vários fatores, incluindo idade, subtipo de NPM, sintomas atuais ou extensão da doença e disponibilidade de um doador. Incentivamos os pacientes a consultarem um médico especializado em transplante de células-tronco para saber mais sobre NPM, possíveis tratamentos e transplante de células-tronco.

Resultados

A recuperação ou resposta de uma pessoa à terapia depende do tipo de NPM, idade e saúde geral. A maioria das pessoas com trombocitemia essencial e policitemia vera vive mais de 10 a 15 anos com poucas complicações. Pessoas com mielofibrose vivem aproximadamente cinco anos e, em alguns casos, a doença pode evoluir para leucemia aguda.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Cuide das Alterações do seu Sangue.
Marque sua Consulta com Hematologista Hoje!