Compartilhe informação:

trombose-venosa-profunda-saiba-mais

A trombose venosa profunda, ou “TVP“, é o termo médico para coágulos sanguíneos nas veias profundas da perna, uma condição que pode ser muito perigosa. Se um coágulo de sangue se forma dentro de um vaso, ele pode causar um entupimento e impedir a circulação do sangue, causando inchaço e dor.

Continue a leitura e saiba mais sobre esta condição, seu tratamento e prevenção.

A Trombose Venosa Profunda

Os coágulos que se formam nas veias que estão mais próximas da superfície da pele são chamados de superficiais. Esses coágulos sanguíneos causam um conjunto diferente de sintomas: são mais dolorosos e causam vermelhidão ou infecção. Esses coágulos também fazem as veias endurecerem e formarem uma espécie de corda. Isso é mais comum com as veias abaixo do joelho. Os coágulos de sangue nas veias perto da superfície da pele são menos perigosos.

Mais comumente, a trombose venosa ocorre nas “veias profundas” das pernas, coxas ou pélvis. Esses coágulos de sangue nas veias profundas da perna são mais graves, pois podem viajar para outras partes do corpo e obstruir os vasos sanguíneos. Os coágulos sanguíneos que se formam nas pernas, por exemplo, podem acabar bloqueando os vasos sanguíneos nos pulmões o que pode dificultar a respiração e, quando grandes, podem levar à morte. Quando os coágulos de sangue viajam para os pulmões, os médicos chamam de embolia pulmonar.

Trombose Venosa Profunda – Fatores de Risco

Se uma pessoa é diagnosticada com uma TVP e não há nenhuma condição médica conhecida ou cirurgia recente que a poderia ter causado, é possível que uma condição hereditária seja a causa. Nesses casos, o teste para uma trombofilia hereditária – problema genético que faz com que o sangue coagule mais facilmente que o normal – pode ser recomendado.

Condições Médicas ou Uso de Medicamentos

Algumas condições médicas e uso de medicamentos aumentam o risco de desenvolver um coágulo sanguíneo, como:

  • Câncer;
  • Imobilização (por exemplo, devido a hospitalização, recuperação de lesão, repouso no leito ou paralisia);
  • Idade avançada;
  • Obesidade;
  • Gravidez;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Problemas renais, como a síndrome nefrótica;
  • Procedimentos cirúrgicos, especialmente aqueles que envolvem o quadril, a pelve ou o joelho, aumentam o risco de uma pessoa desenvolver um coágulo sanguíneo. Durante o período de recuperação, a inatividade prolongada também pode aumentar o risco de desenvolver um coágulo sanguíneo;
  • Tabagismo;
  • Certos medicamentos (por exemplo, pílulas anticoncepcionais, terapia de reposição hormonal, tamoxifeno, talidomida, eritropoietina). O risco de um coágulo sanguíneo é ainda maior em pessoas que usam um desses medicamentos e também têm outros fatores de risco.

Trombofilia Hereditária

Problema genético que faz com que o sangue coagule mais facilmente que o normal. Vários fatores no processo de coagulação do sangue podem estar envolvidos, dependendo do tipo de problema genético presente.

Pessoas diagnosticadas com um tromboembolismo venoso devem ser investigadas para verificar a possível presença de trombofilia hereditária. Exemplos de trombofilia hereditária incluem o fator V Leiden; a mutação do gene da protrombina; e deficiências de antitrombina, proteína C ou proteína S.

Trombofilia Adquirida

Alguns tipos de trombofilia não são hereditários, mas ainda podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver um coágulo sanguíneo. Exemplos incluem:

Fatores de Coagulação Elevados

Ter um nível aumentado de um ou mais fatores envolvidos na coagulação do sangue, como o fator VIII, aumenta o risco de um coágulo sanguíneo.

Trombose Venosa Profunda – Tratamento

A TVP é tratada com medicamentos que impedem o coágulo de crescer e viajar para o pulmão. Pessoas que tiveram coágulos geralmente devem ingerir medicamentos para prevenir futuros coágulos sanguíneos. Esses medicamentos são chamados de “anticoagulantes”.

Os medicamentos anti-coagulantes não dissolvem os coágulos sanguíneos existentes, mas evitam que estes se tornem maiores. Eles também ajudam a evitar a formação de novos coágulos sanguíneos. Tomar este tipo de medicamento por alguns meses é importante porque dá tempo ao organismo para dissolver os coágulo que já se formaram. Também é importante para reduzir o risco de desenvolver outro coágulo, especialmente nos primeiros meses. Abordaremos todos os aspectos do uso de medicamentos anticoagulantes em um novo artigo.

As pessoas que não podem tomar medicamentos para tratar coágulos, ou que não obtêm benefícios com seu uso, podem receber um tratamento diferente. Isso é chamado de “filtro de veia cava inferior” (também chamado de filtro IVC). A veia cava inferior é a grande veia que transporta o sangue de suas pernas e a metade inferior de seu corpo de volta ao coração. Filtros IVC retêm os grandes coágulos que se formam abaixo da localização do filtro. Seu médico pode sugerir um desses filtros se:

  • Você não puder tomar medicamentos anticoagulantes de forma segura;
  • Seu corpo forma coágulos, mesmo com o uso de medicamentos anticoagulantes;
  • Você tem um problema de sangramento perigoso grave.

Em alguns casos, uma pessoa tem um coágulo que é grave o suficiente para causar gangrena (cortar o suprimento de sangue para a perna). Se isso acontecer, pode ser necessário um medicamento para dissolver o coágulo, administrado por meio de um cateter (um pequeno tubo inserido na veia). Em alguns casos, uma cirurgia para remover o coágulo pode ser a melhor indicação.

Prevenção

É possível tomar algumas medidas para prevenir coágulos sanguíneos. As pessoas às vezes formam coágulos porque ficaram paradas por muito tempo. As pessoas que viajam em voos longos de avião, por exemplo, correm maior risco de coágulos sanguíneos. Aqui estão algumas coisas que você pode fazer para evitar um coágulo durante um voo longo:

  • Levante-se e ande a cada 1 a 2 horas;
  • Não fume faltando pouco para sua viagem;
  • Use roupas soltas e confortáveis;
  • Mude sua posição enquanto está sentado e mova suas pernas e pés com frequência;
  • Beba muitos líquidos;
  • Use meias de compressão até o joelho;
  • Evite bebidas alcoólicas e medicamentos que deixam você com sono e podem prejudicar sua capacidade de se movimentar.

Pessoas em tratamento para trombose venosa têm maior risco de desenvolver outro coágulo sanguíneo, embora esse risco seja significativamente menor quando um anticoagulante é usado. Fique atento a novas dores nas pernas, inchaço, e/ou vermelhidão. Se algum destes sintomas ocorrer, entre em contato com o seu médico hematologista de confiança ou procure assistência médica o mais rapidamente possível.


Compartilhe informação: