Os distúrbios sanguíneos têm potencial de impactar a saúde total dos pacientes afetados. Por isso, é importante que você conheça as doenças no sangue mais comuns e de que forma elas podem afetá-lo.

As doenças no sangue podem ser hereditárias ou adquiridas ao longo da vida; elas podem surgir tanto nos próprios componentes sanguíneos quanto nos processos relacionados à formação das células sanguíneas.

Neste artigo, conheça as principais doenças no sangue, como elas se desenvolvem, suas características e sintomas.

Doenças no Sangue

Conheça as Doenças no Sangue

Existem muitas doenças do sangue diferentes que são diagnosticadas e tratadas por hematologistas. Algumas deles são benignas (não cancerosas) e outras são tipos de câncer no sangue.

Estes distúrbios podem envolver um ou mais dos três principais tipos de células sanguíneas (glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). Eles também podem afetar proteínas do sangue envolvidas na coagulação.

Nem todo distúrbio do sangue requer tratamento. Esta é uma lista de alguns dos distúrbios sanguíneos mais comuns tratados pelo médico hematologista.

Distúrbios dos Glóbulos Vermelhos

  • Anemia – Uma deficiência no número de glóbulos vermelhos, muitas vezes causando fraqueza e palidez. Existem muitas causas potenciais de anemia.
  • Anemia Aplástica – Um tipo de anemia que ocorre quando a medula óssea não consegue produzir o suficiente dos três tipos de células sanguíneas: glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.
  • Anemia Falciforme – Um distúrbio sanguíneo hereditário em que as células sanguíneas são em forma de foice (ou “C”). Aglomerados de células falciformes bloqueiam o fluxo sanguíneo para os membros e órgãos e podem causar dor, infecções graves e danos aos órgãos.
  • Talassemias – Um grupo de anemias que resultam de defeitos hereditários na produção de hemoglobina. A produção ineficaz de glóbulos vermelhos na medula óssea e a destruição excessiva destas células sanguíneas são responsáveis ​​pela anemia.

Distúrbios dos Glóbulos Brancos

  • Mielofibrose – Doença crônica manifestada por material fibroso na medula óssea, anemia e baço aumentado. Também conhecida como metaplasia mieloide agnogênica.
  • Mieloma – Câncer de células plasmáticas, um tipo de glóbulo branco com função de combater infecções e produzir substâncias que reconhecem e atacam micro-organismos.
  • Mielodisplasia – Um grupo de distúrbios, também conhecidos como Síndromes Mielodisplásicas, em que a medula óssea não funciona adequadamente e não produz células sanguíneas normais suficientes.
  • Leucemia – Um grupo de doenças em que os glóbulos brancos se multiplicam descontroladamente. Essas doenças são classificadas de acordo com a rapidez com que a doença cresce e o tipo de células afetadas.
  • Linfoma – Um tumor que surge nos gânglios linfáticos ou em outro tecido do sistema linfático.

Distúrbios das Plaquetas

  • Púrpura Trombocitopênica Imune (PTI) – Uma síndrome clínica em que um número reduzido de plaquetas causa sangramento e hematomas com mais facilidade.
  • Trombocitose Essencial – Um distúrbio no qual as plaquetas são produzidas em excesso, o que pode levar excesso da formação de coágulos sanguíneos ou mesmo sangramento.
  • Hemofilia – Um distúrbio hemorrágico causado por um problema em um dos fatores de coagulação do sangue.
  • Doença de Von Willebrand – Uma doença hereditária onde há uma deficiência do fator de von Willebrand, um fator que afeta a função plaquetária. Isso muitas vezes leva a sangramento excessivo.
  • Estados Hipercoaguláveis – São anormalidades hereditárias ou adquiridas que aumentam o risco de uma pessoa desenvolver um coágulo sanguíneo. Exemplos incluem mutações do fator V Leiden, deficiência de proteína C e anticoagulante lúpico.
  • Hemocromatose – Um distúrbio em que os pacientes absorvem quantidades extras de ferro de sua dieta diária e ao longo do tempo. O excesso de ferro pode se acumular em órgãos como coração, fígado e pâncreas. Se não for tratada, pode resultar em diabetes, doenças cardíacas e insuficiência hepática.

Buscando Ajuda Médica

Existem diferentes sintomas que podem indicar a presenta de uma doenças no sangue. De forma geral, eles incluem:

  • Alterações na cor da pele (o paciente pode adquirir uma tonalidade pálida, avermelhada ou amarelada na pele);
  • Maior viscosidade do sangue;
  • Fadiga e falta de fôlego;
  • Perdas de sangue excessivas;
  • Hematomas;
  • Surgimento de pequenas manchas vermelhas na pele;
  • Inchaço e dores nas articulações;
  • Predisposição para determinadas infecções.

Mas é importante compreender que nem todos estes sintomas juntos estão presentes em todas as doenças do sangue. Além disso, em alguns casos, os sintomas podem aparecer mais tarde no curso da doença ou nem mesmo se manifestarem.

O especialista responsável pelo diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças e anormalidades no sangue é o médico hematologista.

Ao identificar a presença de um ou mais sintomas, é importante buscar a ajuda de um médico hematologista o quanto antes. O diagnóstico precoce é determinante na eficácia do tratamento das doenças no sangue.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

Artigo Publicado em: 20 de jun de 2018 e Atualizado em 28 de jan de 2022

Compartilhe informação: